Estatutos

Estatutos da Associação Internacional da Medalha Milagrosa

I – ORIGEM

1. Origem da Associação

A Associação da Medalha Milagrosa é um vivo e perene memorial das aparições da Imaculada Virgem Maria em 1830. Nesta aparição, a Virgem mostrou um modelo da Medalha, que ao ser cunhada propagou-se rapidamente em muitos países. Foi o próprio povo quem a chamou de “Milagrosa”, devido aos inúmeros favores que Deus concedia por meio dela.

A Associação nasceu para tornar conhecida a Virgem da Medalha Milagrosa e transmitir a mensagem da Medalha, como uma catequese da História da Salvação, oferecida pela própria Virgem Maria, para todos aqueles que têm um coração aberto à sua mensagem.

2. Aprovação Pontifícia

A Associação da Medalha Milagrosa foi aprovada e reconhecida para toda a Igreja, com fins e estatutos próprios, pelo breve Dilectus Filius, de Pio X, de 8 de julho de 1909. A aprovação de 1909 vinculou a Associação à Direção do Superior Geral da Congregação da Missão e da Companhia das Filhas da Caridade. Os estatutos foram revisados e aprovados novamente pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica em 19 de fevereiro de 1998 (Prot N.P. 53-1/98).

II – NATUREZA

3. A Associação da Medalha Milagrosa é uma associação pública de fieis (Canon 298) integrada por leigos, clérigos e membros de Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, que, levam consigo a Medalha Milagrosa, e honram-na com uma vida cristã e apostólica, cada membro segundo seu estado de vida. Trabalhando unidos, buscam fomentar uma vida mais perfeita (em comunhão com Deus e com os irmãos) e realizar atividades apostólicas por meio da difusão da mensagem que a Santíssima Virgem entregou à Santa Catarina Labouré em 1830: “Venha aos pés do altar e reze: Oh Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”.

4. A Associação caracteriza-se por três dimensões:

4.1. Dimensão eclesial:

4.1.1. Porque todos seus membros, desde o batismo, são chamados a participar da missão salvífica da Igreja sob a orientação de seus pastores.

4.1.2. Porque o cumprimento de seus Fins está ligado à missão da Igreja.

4.1.3. Porque a Associação foi aprovada e reconhecida pela Igreja.

4.2. Dimensão Mariana:

4.2.1. Porque a mesma natureza da espiritualidade cristã tem presente a dimensão mariana.

4.2.2. Porque a Associação nasce a partir das aparições da Virgem Maria a Santa Catarina Labouré em 1830.

4.2.3. Porque todos seus membros sentem-se chamados a conhecer, viver e difundir a mensagem destas aparições de 1830.

4.3. Dimensão Vicentina:

4.3.1. Porque a Associação nasceu no interior da Família de São Vicente de Paulo e Santa Luisa de Marillac, cujo carisma é o serviço e a evangelização dos Pobres.

4.3.2. Porque a direção da Associação foi confiada ao Superior Geral da Congregação da Missão e da Companhia das Filhas da Caridade.

5. Insígnia

A insígnia da Associação da Medalha Milagrosa é a própria Medalha, tal como aparece na logomarca que se põe a seguir:

Esta insígnia deve ser a mesma em todos os países.

III – DO FIM E DOS MEIOS

6. A Associação tem como finalidade:

6.1. O seguimento de Jesus Cristo com a força do Espírito, a exemplo de Maria, discípula e modelo de vida cristã.

6.2. Honrar e fomentar a devoção e o compromisso com a Virgem da Medalha Milagrosa.

6.3. Difundir a espiritualidade mariana, através da mensagem da Medalha Milagrosa.

7. Indulgências:

Os membros da Associação da Medalha Milagrosa gozam das indulgências concedidas perpetuamente pelo rescrito da Penitenciária Apostólica, de 27 de outubro de 1995, e completadas nos Estatutos aprovados a 19 de fevereiro de 1998 (Prot. N. 53-1/98) e nestes Estatutos:

  • No dia da Inscrição na Associação;
  • Na festa de Santa Luisa de Marillac, 09 de maio;
  • Na festa de São Vicente de Paulo, 27 de setembro;
  • No dia da festa de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, 27 de novembro;
  • Na festa de Santa Catarina Labouré, 28 de novembro.

8. Festa Litúrgica própria:

A festa principal da Associação se celebra no dia 27 de novembro, no qual se recorda a Manifestação da Virgem da Medalha Milagrosa a Santa Catarina Labouré.

A Associação recorda esta festa no dia 27 de cada mês, ou no dia que cada Associação Local considere oportuno, com a celebração da Eucaristia ou com Jornadas Marianas.

Além disso, os membros da Associação participam com alegria, de modo especial, de todas as celebrações marianas e vicentinas do calendário litúrgico.

Na aprovação de 1998 se reconhece que o nome popular é Associação da Medalha Milagrosa, nome que a Associação adota como próprio e único a partir de agora, deixando de utilizar outros. Nestes Estatutos já se usa de modo normal. A Associação da Medalha Milagrosa reúne em si mesma as antigas Associações, com os nomes utilizados: “Associação da Novena de Orações em honra a Virgem Maria da Sagrada Medalha”, a “Associação da Imaculada Conceição da Sagrada Medalha”, e outros que possam ter sido usados para nomear a mesma Associação.

Uma indulgência plenária pode ser obtida se uma pessoa orar um Pai Nosso, uma Ave Maria e uma Glória …, três vezes para as intenções do Santo Padre; e receber a Sagrada Comunhão e o Sacramento da Penitência dentro de 2 semanas do dia especificado.

Este site usa o Google Analytics. Clique aqui se desejar desativar.